Havia uma fazenda, onde os empregados viviam tristes e isolados. Todos trabalhavam pesado na roça do Seu Juliano Arruda, um homem rico, poderoso, que exigia bastante dedicação dos funcionários, que por sua vez, achavam merecer salários melhores.
Um dia chegou na fazenda um novo empregado chamado Antônio. Era um jovem agricultor em busca de trabalho. Como todos os outros empregados, recebeu uma velha casa onde iria morar enquanto trabalhasse ali.
Antônio, ao ver aquela casa suja e largada, resolveu dar-lhe vida nova. Pegou uma parte de suas economias, foi até a cidade e comprou algumas latas de tinta.

Chegando em casa, cuidou da limpeza, lixou as paredes e as pintou com cores alegres, brilhante, e por fim, colocou flores nos vasos. Aquela casa limpa e arrumada começou a chamar a atenção de todos que passavam.
Antônio estava feliz por trabalhar na fazenda. Os outros trabalhadores, curiosos com as atitudes do agricultor, lhe perguntavam:
- Como você consegue trabalhar feliz e sempre cantando com o pouco dinheiro que a gente ganha?
Antônio olhou para os amigos e disse:
- Bem, este trabalho, hoje, é tudo o que eu tenho. Ao invés de reclamar, prefiro agradecer por ele. Quando aceitei este serviço sabia de suas limitações. Não é justo que agora que estou aqui, fique reclamando. Eu o aceitei e vou trabalhar com capricho e amor.
Os outros empregados olharam admirados, se perguntando, como Antônio podia pensar assim? Afinal, acreditavam ser vítimas das circunstâncias, abandonados pelo destino.
O entusiasmo do rapaz em pouco tempo chamou a atenção do patrão, Seu Juliano, que passou a observar e acompanhar, de longe, os passos de Antônio.

Um dia Seu Juliano pensou:
- “Alguém que cuida com tanto cuidado e carinho da casa que emprestei, cuidará também com o mesmo capricho da minha fazenda. Esse rapaz é o único aqui que pensa como eu. Estou velho e preciso de alguém que me ajude na administração da fazenda”.
Seu Juliano, então, resolveu, ir até a casa de Antônio. Após tomar um café fresco, ofereceu ao jovem um emprego de administrador da fazenda.
Antônio nem pensou, aceitou na hora.
Seus amigos agricultores, admirados com o que aconteceu, novamente foram lhe perguntar:
- O que faz com que algumas pessoas sejam bem sucedidas e outras não?
E ouviram com atenção a resposta de Antônio:
- Não existe realidade, existe no homem, a capacidade de realizar!
LIÇÃO DE VIDA:
Trabalhe sempre com alegria, jamais reclame!

Todo trabalho é digno, é necessário, e faz bem;

Coloque amor, se dedique em tudo o que você faz nessa vida, pois só consegue realizar algo, quem age dessa maneira... ACREDITE!